Siga-nos no Facebook

  • w-facebook

Copyright ©: Los autores

                            Reconocimiento – NoComercial – SinObraDerivada (by-nc-nd)

Este documento está sujeto a una licencia de uso Creative Commons 

Atlas de Anatomia Veterinária

Zogue-zogue (Callicebus cupreus)

DESCRIÇÃO GERAL

Nome científico: Callicebus cupreus

Nome comum: Zogue-zogue.

Estado de Conservação: IUCN LC / CITES Ap II

Descrição: Comprimento corporal: 28-36 cm; Peso: 0,8-1,4 kg.

Distribuição: Se distribui na região amazônica, ao sul do rio Maranhão e Amazonas até o lado leste do rio “Ucayali”. Para o sul chega até o Acre, nos rios do Brasil, Purus e Juruá, e possivelmente até o norte do rio Tapauá.

Hábitat: Tem sido descrito em florestas primárias, inundáveis, ribeirinhas e remanescentes. É considerada uma espécie capaz de adaptar-se ao impacto humano e às inundações. Seu território é de 1,5-30 km. Em seu deslocamento podem chegar a percorrer diariamente 0,5-1,5 km.

Reprodução: Monogâmicos.

Parições entre novembro e março.

Prolificidade: 1 filhote.

Hábitos alimentares: Consome frutos, insetos, folhas e flores; podendo os frutos representar 80% de sua dieta. Entre 11 e 15% de sua dieta são presas, principalmente insetos.

APARELHO DIGESTÓRIO

Estômago

O estômago do zogue-zogue é monocavitário, ligado ao esôfago pelo cárdia, e disposto no antímero esquerdo. O estômago se une caudalmente ao piloro duodenal localizado no antímero direito.

A curvatura maior do estômago se localiza caudoventralmente, enquanto que a curvatura menor se dispõe craniodorsalmente. No estômago é possível identificar um fundo pouco desenvolvido, um corpo e uma parte pilórica composta pelo antro e canal pilórico. Toda a mucosa do estômago possui caráter glandular.

 

Intestino

O intestino dos primatas atinge de uma a três vezes o comprimento corporal, sendo consideravelmente mais curto que o dos herbívoros, o qual chega a ter um comprimento 25 vezes maior que o comprimento corporal. No zogue-zogue o comprimento total do intestino atingiu cinco vezes o comprimento corporal.

 

Intestino delgado

O intestino delgado se localiza entre o piloro e o óstio ileal. Suas alças estão situadas no espaço entre o fígado e o estômago (cranialmente) e a entrada da pelve (caudalmente). É constituído por três porções:

  • Duodeno: a porção mais proximal do intestino delgado se estende entre o piloro e a flexura duodenojejunal;

  • Jejuno: é a porção de maior comprimento;

  • Íleo: é um curto segmento que se une ao ceco por meio da prega ileocecal. Sua espessa camada muscular evita o refluxo do conteúdo do intestino grosso.

 

Intestino grosso

O intestino grosso se estende do óstio ileal ao ânus. Suas três porções são: 

  • Ceco. O zogue-zogue apresenta ceco bastante desenvolvido, possivelmente devido sua condição de frugívoro e herbívoro. O volume cecal geralmente está relacionado com a proporção de celulose do alimento, exceto no caso de mamíferos capazes de realizar processos fermentativos em seu estômago policavitário;

  • Cólon. O cólon do zogue-zogue é simples, constituído pelo cólon ascendente, curto e disposto à direita da cavidade abdominal; cólon transverso, disposto transversalmente atrás do estômago e passando da direita para a esquerda da cavidade abdominal; e cólon descendente, que é mais longo e chega até a entrada da cavidade pélvica. O diâmetro do cólon é semelhante ao do jejuno;

  • Reto. Situa-se na cavidade pélvica e termina no canal anal.

Na Tabela 14 encontram-se as dimensões (em cm) das diferentes partes do aparelho digestório do zogue-zogue.

 

APARELHO RESPIRATÓRIO 

A troca gasosa entre o ar e o sangue ocorre nos alvéolos pulmonares. Para alcançar os alvéolos, o ar inspirado atravessa a cavidade nasal, nasofaringe, laringe, traqueia e brônquios, incluindo as diferentes subdivisões que eles apresentam.

 

Traqueia

A traqueia é formada por um conjunto de cartilagens unidas entre si pelos ligamentos anulares. As cartilagens ou aneis traqueais em forma de “C” estão abertos dorsalmente, embora as extremidades permaneçam unidas internamente pelo músculo traqueal. A traqueia termina bifurcando-se em dois curtos brônquios principais.

 

Árvore brônquica e pulmões

A árvore brônquica é formada por sucessivas divisões dos brônquios principais. Cada um dos brônquios principais se ramifica em vários brônquios lobares. Esses, acompanhados de artérias, veias, vasos linfáticos e ramos nervosos penetram no pulmão por meio do hilo do órgão. O conjunto de estruturas que atravessa o hilo pulmonar recebe o nome de raiz do pulmão.

A divisão dos brônquios principais em brônquios lobares determina o padrão de lobação do pulmão. A lobação do pulmão do zogue-zogue é a seguinte:

Pulmão esquerdo:

  • Lobo cranial;

  • Lobo caudal.

Pulmão direito:

  • Lobo cranial;

  • Lobo médio;

  • Lobo caudal;

  • Lobo acessório.

No pulmão é possível identificar uma superfície em contato com a parede costal (face costal), uma superfície voltada para o mediastino (face medial) e uma face diafragmática que se relaciona com o diafragma.

 

CORAÇÃO E GRANDES VASOS

O coração dos mamíferos apresenta quatro câmaras:

  • Átrio esquerdo;

  • Ventrículo esquerdo;

  • Átrio direito;

  • Ventrículo direito.

O átrio esquerdo do coração recebe o sangue oxigenado dos pulmões. O sangue segue ao ventrículo esquerdo e dele, por meio da aorta e suas ramificações, se distribui aos diferentes aparelhos e sistemas orgânicos. O sangue venoso retorna ao átrio direito do coração por meio das veias cava cranial e cava caudal. O sangue flui do átrio direito ao ventrículo direito que o impulsiona ao tronco pulmonar e às artérias pulmonares para alcançar os pulmões. Finalmente, as veias pulmonares transportam o sangue oxigenado ao átrio esquerdo.

No zogue-zogue o padrão de ramificação do arco aórtico é semelhante ao do homem. O arco aórtico origina sucessivamente o tronco braquiocefálico, a artéria carótida comum esquerda e a artéria subclávia esquerda. O tronco braquiocefálico, por sua vez, origina a artéria subclávia direita e a artéria carótida comum direita.

 

BAÇO

O baço é um órgão linfoide que se localiza próximo à curvatura maior do estômago, ao qual está unido por meio do ligamento gastroesplênico. Possui coloração vermelho-escura e formato alongado. É possível identificar uma face parietal e uma face visceral. Assim como no homem, o baço do zogue-zogue possui hilo difuso ao longo da face visceral, por onde penetram as ramificações da artéria e veia esplênicas.