Siga-nos no Facebook

  • w-facebook

Copyright ©: Los autores

                            Reconocimiento – NoComercial – SinObraDerivada (by-nc-nd)

Este documento está sujeto a una licencia de uso Creative Commons 

Atlas de Anatomia Veterinária

Músculos do pescoço, tronco e cauda

Músculos ventrais do pescoço

Índice de imagens

    A região ventral do pescoço é formada por vários grupos musculares. Os músculos que estão dispostos estreitamente associados com a parte ventral das vértebras cervicais (longo do pescoço, da cabeça, escalenos) estão inclusos dentro do grupo dos músculos hipoaxiais, e já foram estudados. Outros músculos, mais superficiais, pertencem ao grupo dos músculos extrínsecos do membro torácico (braquiocefálico, omotransverso) e também já foram estudados (ver músculos dos membros torácico do cão).
    Nesta seção será estudado um terceiro grupo muscular, onde incluem-se os músculos hioideos longos e os hioideos caudais (esternohioideo e esternotireoideo), caracterizados por sua estreita relação com a traqueia e por agir movendo caudalmente o aparelho hioide. O músculo esternocefálico, embora do ponto de vista filogenético esteja relacionado com os músculos extrínsecos do membro torácico, também será estudado aqui.

 

M. esternocefálico (Figuras 2.3, 2.5, 2.6, 2.13)
    Origina-se, juntamente com o músculo contralateral, no manúbrio do esterno. Segue ascendente em direção à cabeça divergindo do músculo do outro lado e se divide em duas porções: mastoidea e occipital. A parte occipital, que é mais superficial, se insere na crista da nuca (Figuras 2.3, 2.5). A parte mastoidea, mais profunda (Figuras 2.6, 2.13
), se insere no processo mastoide do temporal.
   Função: Flexiona o pescoço e move a cabeça para baixo. Se agir unilateralmente desvia a cabeça e o pescoço para o lado correspondente.
    Inervação: Ramo ventral do nervo acessório e ramos ventrais dos nervos cervicais.

 

M. esternohioideo (Figuras 2.17, 2.36, 2.43)
    Está disposto ventralmente ao pescoço e estreitamente associado à traqueia. Origina-se do manúbrio do esterno e na primeira cartilagem costal e se insere no basihioide.
    Função: Provoca a retração caudal do hioide e das estruturas relacionadas a ele (laringe, faringe e língua) (Figura 2.44), participando na fase final da deglutição.
    Inervação: Ramo ventral do primeiro nervo cervical e asa cervical.

 

M. esternotireoideo (Figuras 2.17, 2.36)
   Está disposto lateralmente à traqueia. Origina-se, junto do músculo esterno-hioideo, no manúbrio do esterno e na primeira cartilagem costal. A inserção ocorre na cartilagem tireoide da laringe.
    Função: Forma uma unidade funcional com o músculo esternohioideo, fazendo também a retração caudal do hioide e de estruturas associadas participando da deglutição.
    Inervação: Ramo ventral do primeiro nervo cervical e asa cervical.

 

O espaço visceral do pescoço (Figuras 2.17, 2.45)

   A região ventral do pescoço é atravessada por importantes estruturas viscerais, vasculares e nervosas que se estendem entre a cabeça e a cavidade torácica. Esses elementos, entre os quais se encontram a traqueia, o esôfago, a artéria carótida comum, o tronco vagossimpático, o nervo laringo recorrente e o tronco traqueal são cercados por diferentes unidades da fáscia cervical e estão situados no chamado espaço visceral do pescoço. Na região cranial do espaço visceral se encontram também as glândulas tireoide e paratireoides. O espaço visceral do pescoço é delimitado por vários músculos (Figura 2.45). O teto é constituído por músculos imediatamente ventrais às vértebras cervicais (longo do pescoço, longo da cabeça). Os mm. cleidocefálico e esternocefálico formam a parede lateral do espaço. E o assoalho é formado pelos mm. esternohioideo e esternotireoideo.

Músculos ventrais do pescoço

M. esternocefálico (Fig. 2.3, 2.5, 2.6, 2.13)

M. esternohioideo (Fig. 2.17, 2.36, 2.43)

M. esternotireoideo (Fig. 2.17, 2.36)

Espaço visceral do pescoço (Fig. 2.17, 2.45)