Siga-nos no Facebook

  • w-facebook

Copyright ©: Los autores

                            Reconocimiento – NoComercial – SinObraDerivada (by-nc-nd)

Este documento está sujeto a una licencia de uso Creative Commons 

Atlas de Anatomia Veterinária

Classificação dos músculos esqueléticos

A musculatura esquelética compõe o componente ativo do aparelho locomotor. Os músculos são órgãos contráteis; suas inserções se originam principalmente nos ossos, de modo que, quando se contraem proporcionam a força necessária para a movimentação do esqueleto, locomoção de partes específicas ou de todo o organismo. O músculo esquelético também está envolvido no cuidado dos movimentos e suporte do peso corporal, como ocorre, por exemplo, quando uma contração serve para estabilizar ou fixar as articulações. Os músculos também ajudam a moldar as paredes das cavidades torácica, abdominal e pélvica, e participam em importantes funções orgânicas, a exemplo da respiração.

Embora a maioria dos músculos esqueléticos esteja unida por formações tendíneas aos ossos ou cartilagens, alguns músculos também podem unir-se a um órgão (como é o caso, por exemplo, de vários grupos musculares da cabeça, responsáveis pelos movimentos da língua, faringe, laringe ou do globo ocular, ou também dos músculos localizados nas partes terminais do aparelho digestório e urogenital). Nesses casos, considera-se que os músculos não pertencem ao aparelho locomotor, e é mais adequado estudá-los, juntamente com os órgãos e aparelhos correspondentes.

Para organizar a descrição de diferentes músculos podemos considerar, seguindo critérios topográficos e funcionais, vários grupos musculares:

            Músculos da coluna vertebral;

            Músculos ventrais do pescoço;

            Músculos torácicos;

            Músculos abdominais;

            Músculos da cauda.